sábado, 29 de setembro de 2012

Perfeita Flor





O vento soprava em direção contrária,
E ela nem se incomodava.
Chovia forte, tudo sacudia,
 E ela nem se movia.
Passavam-se os dias,
Passavam-se as primaveras.
E ela pequena, frágil e linda, 
Orgulhavam sua legião de admiradores.
Pequena flor da perfeição, 
Que tudo suporta e tudo resiste,
Abra para mim seu coração.
Me diga o segredo que em ti reside.
 A flor mais bela de todo um jardim,
Amada por teus doces encantos,
Invejada por seres assim.
Não se abale pelos futuros planos,
Nem por coisas do porvir.
O colher... o despetalar... o roubar...
Perfeita flor, para quê se preocupar?
Para onde tu fores, intacta permanecerás.
Com o mais doce perfume,
Com a mais linda aparência,
Sua perfeição se perpetuará.
Ah, pequena flor da perfeição...
Por que não me mostras teu coração?
Teus segredos mais profundos?
Teus medos até então ocultos?
coloca para fora tua dor!
É impossível que em ti só hajas amor.
Diga teus desejos, digas para mim.
Transborde toda a sua alegria, 
Não se preocupes com o outro.
Então permita-se todo dia,
Crescer mais um pouco.


Rhaísa Lara


Um comentário:

  1. Ele nos ouve o tempo inteiro. Eu acredito assim. Beijo, Rhaísa!

    ResponderExcluir

Comentarios